Linha de vida em “Y”

LINHAS DE VIDA EM “Y”

O sistema de linha de vida em “Y” é fabricado em colunas e lanças tubulares ou ainda em perfil tipo “I” ou “W” em aço carbono, especialmente projetado para suportar o trilho tipo stanley denominado padrão 2AJ, criando-se assim uma linha de vida rígida por onde desliza um trole transportador do trava-quedas retrátil a ser conectado ao cinto de segurança do usuário. Diferentemente do sistema de linha de vida em “L”, permite o trabalho em caminhões e locomotivas de forma paralela.

O sistema tem medida mínima de 6 metros de comprimento com vão padrão entre as colunas de 6 metros, podendo se estender no comprimento conforme medida de seu projeto a uma altura padrão de 7 metros do solo.

Tem pintura padrão na cor cinza com faixas pretas e amarelas zebradas em suas bases, podendo ser zincado a fogo ou ter uma pintura especial para ser instalado em áreas altamente corrosivas.

Número de usuários: 2 usuários a cada vão de 6 metros. Para o impedimento que um número maior que 2 usuários permaneçam no mesmo vão, são instalados bloqueadores ao longo da linha de vida.

 

Finalidades:

– enlonamento, carregamento e descarregamento de caminhão

– trabalho em locomotivas e vagões

Os projetos desenvolvidos pela 2AJ tem fabricação própria e atendem às Normas Regulamentadoras NR-06, NR-12, NR-18, NR-33, NR-35 e às normas ABNT.

SERVIÇOS INCLUSOS

Treinamento

Treinamento teórico e prático para usuário com detalhamento da utilização do sistema instalado após o término da execução do projeto. Será fornecido a todos os participantes do treinamento um certificado pela participação.

Garantia

Garantia de um (01) ano a partir da emissão da nota de compra para todos os equipamentos.

A.R.T.

Disponibilização de A.R.T. (Anotação de Responsabilidade Técnica) após finalização da obra, firmada por um engenheiro que garante e responde tecnicamente pela autoria e execução do projeto, do memorial de cálculo, dos desenhos técnicos e dos descritivos técnicos dos equipamentos.

Relatório Técnico

Fornecimento do Relatório Técnico (Data Book) após o término da execução do projeto.